Derrubamos 6 mitos do seguro de vida que vão mudar sua percepção

Mitos sobre o seguro de vida

Os mitos do seguro de vida são comuns e provocam dúvidas em muitas pessoas, principalmente sobre como funciona e para quais casos é indicado. Embora a procura por esse tipo de produto tenha aumentado, ainda está se consolidando no país.

Nesse sentido, o seguro de vida é um recurso muito importante e que contribui para ter assistência em situações delicadas são vantagens que auxiliam a ter maior segurança financeira na família e tranquilidade para tomar decisões e superar momentos intensos.

Se você deseja esclarecer suas dúvidas para analisar mais uma possibilidade para sua vida financeira com eficiência, nós vamos ajudar! Continue a leitura deste post e veja quais são os 6 mitos do seguro de vida e confira informações relevantes para entender tudo sobre o assunto!

O que significa o seguro de vida

O seguro de vida é um serviço contratado por uma titular e pago em parcelas mensais, sendo que no caso de alguma emergência, como invalidez, doenças graves ou falecimento do titular, os beneficiários receberam uma indenização em dinheiro.

De acordo com cada apólice, o seguro de vida pode oferecer cobertura nos seguintes casos:

  • despesas médicas;
  • invalidez parcial ou total;
  • cobertura em internações;
  • falecimento;
  • assistência funeral.

 

6 mitos sobre o seguro de vida

O seguro de vida é um serviço importante e que oferece vantagens cruciais, por isso, está em grande ascensão no Brasil. Apesar disso, ainda é comum ouvir informações que não são confiáveis, o que compromete a entender os reais benefícios e importância de um seguro.

Para eliminar dúvidas, veja a seguir quais os principais mitos do seguro de vida!

1. Seguro de vida é caro

Um dos mitos mais comuns e que acaba interferindo nas decisões sobre a contratação de um seguro é o preço elevado. Entretanto, o seguro de vida é um produto acessível e pode encaixar perfeitamente no orçamento, devido a grande variedade de condições, coberturas e preços.

2. Não pode ser cancelado

O seguro de vida pode ser sim cancelado pelo titular, no entanto, algumas pessoas deixam de fazer os pagamentos e com isso, perdem o direito ao resgate. Além disso, o mercado também oferece o seguro de vida resgatável, que é um produto mais flexível e permite maior controle do titular.

3. Seguro de vida é herança

Ao contrário do que se ouve dizer, o seguro de vida não é uma herança, mas uma indenização que os beneficiários recebem em situações delicadas. Dessa forma, é uma alternativa para a família ter recursos financeiros e cobertura para auxiliar em momentos difíceis.

4. Seguro de vida é sinônimo de morte

O seguro de vida oferece cobertura para diversas situações, como invalidez parcial ou total, internações, doenças graves, descontos em medicamentos, assistência funerária e falecimento do titular. Sendo assim, é um recurso abrangente e não é um sinônimo de morte, pois pode ser contratado em qualquer idade.

5. Não pode ser contratado por solteiros

Outro mito muito comentado é que o seguro de vida não pode ser contratado por quem é solteiro ou não tenha filhos. O seguro também permite que o titular inclua beneficiários que não sejam herdeiros ou familiares, ou seja, é possível incluir amigos ou parentes mais distantes.

6. É difícil de receber indenizações

O seguro de vida é um produto confiável e realizado com base em contratos bem detalhados, acordados entre o titular e a seguradora. Sendo assim, não é difícil receber as indenizações caso aconteça alguma situação prevista na apólice, no entanto, é essencial contar com apoio para resolver a documentação.

Ter apoio para escolher o seguro de vida é essencial

Você viu até aqui, que são diversos mitos do seguro de vida e esclarecer o assunto é importante para entender como funciona. Trata-se de um serviço que oferece possibilidades financeiras em momentos complexos, garantindo maior tranquilidade.

Entretanto, o mercado oferece diversos tipos de seguro de vida, com condições e características distintas e que devem ser avaliadas criteriosamente. Em outras palavras, é preciso analisar a apólice e contar com um seguro que seja compatível com seus objetivos e orçamento.

Nesse sentido, é importante avaliar tudo com cautela e contar com apoio de especialistas, garantindo que o seu dinheiro seja bem direcionado. Assim, além de evitar transtornos no futuro, você escolhe um seguro de qualidade, com bom custo-benefício, oferecido por uma seguradora reconhecida.

Como se pode notar neste artigo, muitos são os mitos do seguro de vida, no entanto, é um serviço importante e que proporciona benefícios importantes. Portanto, agora que entendeu mais sobre o assunto, não deixe de considerar essa alternativa no seu planejamento financeiro, para ter toda tranquilidade em momentos delicados.

Gostou do post? O que acha de continuar lendo conteúdos relevantes e entender ainda mais sobre o seguro de vida? Não perca tempo e saiba agora mesmo se o seguro de vida é possível para pessoas idosas!

 

Veja também: 

Seguro de vida resgatável: tranquilidade e segurança financeira

 

Siga nossas redes sociais: Instagram | Facebook | Linkedin

 

4 de novembro de 2021

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin